domingo, 10 de abril de 2016

PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO DO INDIQUE - DIPED EI - DRE Guaianases.



Organização da Autoavaliação


Para que os trabalhos possam transcorrer bem, com a participação de todos, é importante que a equipe gestora (Diretor/a de Escola, Assistente de Direção e Coordenador/a Pedagógico) garanta a observância dos seguintes itens:

Constitua um grupo em sua Unidade Educacional que será o responsável pelo processo de organização da autoavaliação. 

  •  Realize com esse grupo a leitura minuciosa de todo o documento. 

  • Defina a data para realização da autoavaliação de acordo com o calendário escolar

Mobilização



  •  Mobilize as famílias/responsáveis e a comunidade para participar da autoavaliação com uso de cartazes, bilhetes, blog da UE, reuniões, rádio local, etc. 

  •  Convide membros de sua Diretoria Regional de Educação/DRE e/ou de sua Entidade Mantenedora para participar da autoavaliação. 

  •  Organize previamente todos os materiais necessários para a realização da autoavaliação, como cópias das dimensões e indicadores, cartazes ou slides para apresentação da proposta à equipe e comunidade, lápis de cor, giz de cera, cartolinas, cartões coloridos para a plenária. 

Defina os espaços a serem utilizados no dia da autoavaliação e identifique esses locais com cartazes. Lembre-se que serão necessários espaços para debates de nove pequenos grupos e um espaço maior para a plenária com todos os participantes.





Escolha nove relatores e nove coordenadores, sendo um relator e um coordenador para cada uma das nove dimensões. Eles podem ser definidos previamente (incluindo familiares/responsáveis e pessoas da comunidade) ou no dia da autoavaliação; no entanto, é importante que o coordenador tenha lido o documento com antecedência para se apropriar da metodologia.
 


Papel do coordenador:


O coordenador cuidará para que todas as perguntas sejam respondidas no tempo previsto, buscando chegar, depois da discussão, a consensos sobre a situação da Unidade Educacional em relação aos indicadores ou identificando as opiniões conflitantes quando não for possível estabelecer um consenso. Além disso, ele ajudará o grupo a compreender como se dá o processo de atribuição de cores.


Papel do relator:

 O relator será responsável por tomar nota, cuidar da elaboração do quadro-síntese e expor na plenária o resultado da discussão do grupo, com base nesse quadro. A exposição dos relatores à plenária deverá incluir as justificativas para escolha das cores atribuídas a cada um dos indicadores e à dimensão, assim como mencionar as eventuais divergências que não obtiveram consenso naquele pequeno grupo. 

Roteiro do Encontro



Elabore previamente uma apresentação (por meio de cartazes, murais, retroprojetor, apresentação digital) a ser feita no dia da autoavaliação que explicite a proposta e os objetivos da reunião e explique a metodologia de trabalho.


Metodologia do uso das cores


As perguntas presentes no documento referem-se a ações, atitudes ou situações que mostram como está a Unidade Educacional em relação ao tema abordado pelo indicador.
Cada pergunta deve ser discutida pelo grupo e receber a cor verde, amarelo ou vermelho, conforme explicitado abaixo:




As cores atribuídas às perguntas ajudarão o grupo a ponderar e decidir qual das três cores reflete com maior precisão a situação da instituição de Educação Infantil em relação a cada indicador. A partir das cores atribuídas às perguntas, o grupo avalia qual cor melhor representa o indicador.




Quadro síntese


Ao lado de cada pergunta e cada indicador, há bolinhas em branco para serem coloridas com as cores atribuídas pelo grupo. Ao final de cada dimensão há também espaço para registro do resultado das discussões. Cada um poderá anotar os pontos mais importantes do debate explicando por que o grupo atribuiu esta ou aquela cor a um determinado indicador.
Para o relator, essa é uma tarefa fundamental e permitirá ao grupo fazer o quadro síntese (usando cartolina ou outro papel que será distribuído), registrando o nome da dimensão, seus respectivos indicadores, as cores atribuídas a cada um deles e o resumo da discussão de cada indicador. O quadro-síntese deverá ser exposto na plenária.


Planejamento da reunião sobre o Plano de Ação


Para que a reunião de elaboração do plano de ação possa transcorrer bem com a participação de todos é importante que:
  • Seja feita uma nova convocação de todos os segmentos (familiares/responsáveis, representantes da comunidade, profissionais da Unidade Educacional), independente de terem estado ou não presentes na primeira reunião. 
  • Sejam retomados os quadros-síntese apresentados e discutidos na plenária da reunião de autoavaliação, para servirem como pontos de partida para a elaboração do plano de ação. 
  • Vale lembrar que a contribuição dos participantes que não estiveram presentes na reunião anterior de autoavaliação também deve ser valorizada. 

Modelo de plano de ação para pequenos grupos


Cada grupo se responsabiliza por examinar e debater as questões apontadas em cada uma das nove dimensões, elencando os indicadores que necessitam ser priorizados no plano de ação.
Identificados os problemas prioritários (o quê), o grupo deve propor possíveis ações de melhoria (como?), indicar quem deve se responsabilizar por elas (quem?) e em que prazo (quando?), conforme modelo abaixo:



Elaboração do Plano de Ação


Após discussão e preenchimento do quadro anterior em pequenos grupos, os participantes são convidados para a realização da plenária.
Cada grupo apresenta sua proposta para o plano de ação que é discutida por todos. Em seguida, os pontos aprovados coletivamente são registrados em um quadro geral que resume o plano de ação da Unidade, conforme modelo abaixo.
Para preenchimento da coluna referente aos prazos sugere-se utilizar, de maneira flexível, a seguinte classificação:
  • curto prazo - até o fim do semestre; 
  • médio prazo - ações a serem realizadas até o fim do ano;  
  • longo prazo - ações a serem realizadas no ano seguinte ou nos próximos anos. 

Quadro Indicador de Demanda


No caso das ações incluídas no plano de ação não serem de total responsabilidade das Unidades, apontando para providências que devem ser tomadas por outros setores da administração municipal e/ou pelas entidades mantenedoras das entidades conveniadas, essas ações deverão ser indicadas no quadro de demandas. Esse quadro deverá ser encaminhado aos representantes da DIPED da sua Diretoria Regional de Educação/DRE.




Boa avaliação para todos!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário