segunda-feira, 13 de junho de 2016

Assembleias infantis no CEI Professor Mario Pereira da Costa

Escola realiza trabalho que dá destaque a fala das crianças pequenas para o desenvolvimento da rotina na Educação Infantil

Tayna Azevedo Farias

assembleias_infantis_740_x_430.jpg


O Centro de Educação Infantil (CEI) Professor Mario Pereira da Costa da Diretoria Regional de Educação (DRE) Guaianases, a partir das reflexões fomentadas pelos estudos dos “Indicadores de Qualidade da Educação Infantil Paulistana” vivenciou uma experiência inovadora: a professora da turma do Mini grupo II que são crianças entre dois e três anos, Cláudia Pereira de Souza, construiu elementos que favoreceram um olhar atento para as vivências pertinentes à infância num processo de construção coletiva.
Diante disso uma das práticas utilizadas foi a roda de conversa que trouxe a possibilidade de escuta e diálogo entre as professoras e as crianças pequenas.

Diante disso uma das práticas utilizadas foi a roda de conversa que trouxe a possibilidade de escuta e diálogo entre as professoras e as crianças pequenas.

O projeto da assembleia recebeu o nome de “ÁGORA: ocupações infantis dos processos de escolhas e tomadas de decisão acerca da rotina e do currículo”, que busca incentivar e promover uma escuta de qualidade das falas das crianças, assim como transformá-las em sujeitos autores nas vivências, como explicou Claudia Pereira.

Segundo a professora a proposta nasceu por meio dos questionamentos das crianças sobre o porquê de fazer determinada atividade. Após as crianças pequenas apresentarem o interesse em contribuir com a elaboração de um ambiente significativo, a professora identificou a necessidade de dar maior atenção para os diálogos das crianças.

A coordenação do CEI em conjunto com a professora organizou uma roda de conversa cujo objetivo era explicar o que é uma assembleia e o seu significado. A finalidade era que as crianças vivenciassem o contexto social em que todas as decisões deveriam ser tomadas de comum acordo.

As crianças pequenas realizaram inúmeras reivindicações, desde a mudança na rotina e ao acesso aos brinquedos como na elaboração de um abaixo assinado sendo a professora a escriba, para que a mesma pudesse almoçar junto com eles.

Por intermédio dessas observações a equipe gestora notou que o fato deles serem ouvidos permitiu que esses diálogos se intensificassem e contribuindo para o relacionamento adulto e criança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário